quarta-feira, maio 16, 2007

A bela-sombra

Depois da descoberta da Dombeya, venho hoje falar de uma outra árvore que, pelo menos para mim, é totalmente "desconhecida" enquanto ornamental em terras mais setentrionais.

Com algumas reservas na respectiva identificação visto tratar-se dos primeiros exemplares que observo, penso que posso afirmar, com alguma segurança, que se trata de uma bela-sombra (Phytolacca dioica L.).

Esta espécie é originária do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.


Esta árvore possui crescimento rápido, podendo alcançar os 18 m de altura. A bela-sombra é dióica, isto é, tem flores unissexuais, estando as flores masculinas (foto sob este parágrafo) e femininas em pés diferentes.


Trata-se de uma das poucas espécies arbóreas que cresce nas Pampas da América do Sul, estando bem adaptada para resistir a fogos e a situações de escassez de água.

A bela-sombra é uma espécie plantada com alguma frequência nos jardins de Lisboa, existindo vários exemplares classificados (consultar aqui a lista).

3 comentários:

Manuela disse...

ola Pedro
Aqui no Norte não conheço nenhuma e aprimeira vez que vi uma ao "vivo" foi no Jardim Municipal de Serpa ( um dia destes publico a foto e depois digo); no outro dia estive a rever umas fotos que tirei em Faro há dois anos e pareceu-me ver lá tambem um exemplar(mas teria que confirmar) na chamada Alameda de João de Deus.
Abraço

Pedro n. t. santos disse...

Olá Manuela,

É curioso mas o meu primeiro contacto com esta espécie foi também com esse exemplar de Serpa; o qual já tem um porte assinalável mas na altura, devido à posição do Sol e sobretudo à minha falta de jeito, não consegui fotografar de forma "digna".

Mais tarde, acabei por reparar ter praticamente à porta de casa (em Albufeira), vários exemplares, embora ainda de modestas dimensões.

A próxima vez que for a faro irei tentei confirmar essa identificação.

Abraço

Ana Patudos disse...

Olá gostaria que pasa-se pelo meu blog e verifica-se , se possível,uma árvore identica a esta que acho magnifica.
obrigado