segunda-feira, maio 21, 2007

De volta aos carvalhos-de-monchique

O carvalho-de-monchique (Quercus canariensis Willd.), espécie sobre a qual já tinha falado aqui, possui dois exemplares classificados dentro da sua área actual de ocorrência no nosso país (a Serra de Monchique):

- Exemplar da Estrada do Alferce (N 267), situado do lado direito da mesma no sentido Monchique-Alferce. Está classificado de interesse público desde 1993.


Quercus canariensis Willd., N267 (Monchique-Alferce)



Quercus canariensis Willd., N267 (Monchique-Alferce) - Fotografia do blogue Mons Cicus

(Nota: nesta segunda fotografia, tirada de um ângulo diferente, é possível observar o carácter marcescente desta espécie).



- Exemplar situado no Pomar Velho, classificado de interesse público desde 1997. Este é um exemplar cuja existência só descobri à posteriori, estando a planear para breve uma incursão a Monchique para o fotografar e medir.

Entretanto, fica esta fotografia do blogue Mons Cicus.


Quercus canariensis Willd. - Lugar do Pomar Velho - Fotografia do blogue Mons Cicus

5 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

É muito interessante esta tua ideia de mostrar as árvores classificadas, já que se vai tornando uma preciosidade ver árvores destas. Fiquei a pensar em fazer o mesmo com as árvores com um porte razoável aqui das redondezas, já que a classificada já está, até porque não sei quando é que alguém se sente incomodado com elas e as corta. Ao menos ficariam as fotos. Ou ao menos os visitantes dos blogues olham para elas um pouco melhor, quem sabe, alguém pensa duas vezes em substituir uma respeitável árvore por caniço que vai demorar anos a crescer. Bem isto já são sonhos, não é? :)

Pedro n. t. santos disse...

Olá,

Obrigado, mas temos que fazer "justiça"...o pessoal do "dias com Árvores" já anda nisto há mais tempo! Aliás, em parte foram eles (pela parte da botânica)e o "Cântaro ZAngado" (pela parte da defesa da Serra da Estrela) que me levaram a fazer um blogue...


Caso queiras alargar as "redondezas" tens
em Aveiro várias árvores dignas de ser fotografadas...No Parque D. Pedro V tens um Cupressus macrocarpa classificado ( o maior do país) e uma araucária (penso que também classificada)...ali perto, nas traseiras do convento (junto ao Hotel Imperial) recordo outra araucária de grandes dimensões e, se a memória não me falha, um ulmeiro enorme...e depois o Buçaco...ah, e se conseguisses fotografar as adelfeiras do Cambarinho...isso sim, é uma raridade que merece que se faça km só para as fotografar (por acaso, acho que por lá as chamam "loendros").

No entanto, essa ideia de ires mostrando as maiores árvores da tua freguesia pode ser que sensibilize os presidentes da Junta (água mole...)...não vamos desistir dos nossos sonhos! Sem eles não nos resta nada! :)

MaD disse...

Caro Pedro Santos
Vejo que, já por várias vezes, dedicou posts às árvores de Monchique, o que me deixa muito satisfeito, obviamente.
Relativamente ao carvalho aqui identificado como existindo no Pomar Velho, uma rectificação de pouca monta: está localizado, um pouco mais acima, no Porto Escuro, em local nada visível. Temos que o procurar por entre as acácias que o tentam sufocar.
Cumprimentos.

Pedro n. t. santos disse...

Caro MaD:

Obrigado pela informação, vai-me ser útil quando a for fotografar; vou tentar ir lá em breve pois gostava de apanhar as adelfas ainda em flor.

Abraço

Jardineira aprendiz disse...

:) Em relação ao dias com árvores tens razão! Agente começa a tomar as coisas como benefícios adquiridos e até nos esquecemos de agradecer! Em relação ao Cântaro Zangado, só lá fui uma ou duas vezes, se calhar merece mais atenção.

Obrigada pelas tuas sugestões! Normalmente tenho uma vidinha um bocado estúpida que nem me deixa tempo para passear mais do que uns metros a pé em volta da minha casa, mas vou guardar as sugestões.