sábado, abril 12, 2008

Um adeus anunciado

É assim no Outono...

Campo das Festas - Covilhã

Campo das Festas - Covilhã


E é assim no início da Primavera...



Campo das Festas - Covilhã

Se lêem este blogue com alguma regularidade, o início deste texto por certo que vos terá feito recordar o início deste outro texto.

Receio que o final destas tílias venha a ser o mesmo... Culpado? O "progresso"! Progresso que em Portugal se chama "centro comercial".

Quem conhece a Covilhã, sabe do estado actual dos 3 centros comerciais existentes no centro da cidade: um está abandonado, outro vive dias de decadência e, o terceiro e mais recente, não chegou nunca a ser formalmente inaugurado. Motivo? A abertura de uma grande superfície comercial na zona baixa da cidade.

E agora, querem-nos convencer da viabilidade de uma nova mega-superfície comercial no Campo das Festas, que teria ainda o condão de vir resolver o abandono do centro histórico e a crise do comércio de rua.

Campo das Festas - Covilhã

Muitos dirão que o Campo das Festas na Covilhã não é mais do que um grande parque de estacionamento no centro da cidade. Não nego que o mesmo necessite de uma requalificação.

Aborrece-me saber que essa requalificação não irá resolver nenhum dos problemas da cidade, implicando o abate certo de várias tílias e mesmo de alguns castanheiros que formam um pequeno bosque entre o Campo das Festas e a Avenida Frei Heitor Pinto.

Mas como o povo embirra com as árvores e gosta é de "circo", não duvido que venha a ser uma medida bastante popular e de sucesso garantido. Viva o progresso!

2 comentários:

Lucia disse...

Que triste Pedro, isto relamente aborrece... e o que fazer para evitar estes cortes? Tem de haver alguma maneira de evitar isto.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Na actual fase de desenvolvimento cultural e cívico deste país, parece-me quase impossível fazer as pessoas compreender a importância das árvores na paisagem urbana, por oposição a mais um centro comercial.