quarta-feira, junho 13, 2007

A tipuana

Tipuana tipu (Benth.) Kuntze

Quando há 3 anos cheguei a Albufeira houve uma árvore que me chamou particularmente a atenção. Uma árvore que desconhecia por completo mas que, no Algarve, parecia estar em todo o lado!

Levou algum tempo até descobrir tratar-se da Tipuana tipu (Benth.) Kuntze, espécie originária da América do Sul (Bolívia e norte da Argentina; outros autores incluem o Brasil, o Uruguai e o Paraguai na lista de países onde esta espécie é autóctone).

É uma espécie parcialmente caducifólia (no clima de tipo mediterrânico); em Albufeira, a maioria dos exemplares fica sem folhas durante um curto período de tempo, no início da Primavera.

A tipuana é uma árvore resistente e que possui um crescimento rápido, suportando as podas radicais tão comuns entre nós. Este motivo não deverá ser alheio à sua escolha como árvore ornamental.

Tipuana tipu (Benth.) Kuntze

P.S. - Como já tinha referido anteriormente, estou soterrado em "toneladas" de testes para corrigir e demais trabalho de final de período. Por estes motivos, o ritmo de publicação de textos irá diminuir nas duas próximas semanas.

24 comentários:

Júlia Galego disse...

Pedro
Não faz ideia do que tenho procurado para saber o nome desta árvore. Felizmente que existe a sua Sombra...
Conheço alguns exemplares espectaculares que irei fotografar.
Achei muito apropriado o nome que deu às "árvores lulu". Infelizmente, ainda ontem vi, em Elvas, umas quantas.
Bom trabalho de avaliação!
Cumprimentos

Pedro n. t. santos disse...

Júlia,

Entretanto, descobri que esta árvore também é plantada em Lisboa e no Alentejo; mas, mais a norte, é praticamente desconhecida como ornamental...daí o epíteto de "Extraterrestre"...

Relativamente às oliveiras é preciso atribuir a designação de "oliveiras-lulu" à Manuela Ramos do "Dias com Árvores"...eu também a achei bastante apropriada à situação e acabei por optar pela mesma designação. Lamento é que a moda esteja a pegar!

No outro dia tentei deixar um comentário no "Entre Tejo..." pois não tenho ideia de conhecer a Koelreuteria paniculata Laxm., de que fala num texto. Sou até capaz de já ter visto algum exemplar mas não me recordo; foi uma descoberta para mim...

Cumprimentos

Paulo disse...

Em Lisboa há imensos exemplares de Tipuana tipu. Estão a ficar lindas agora.

Júlia Galego disse...

Pedro
Quanto à tipuana, existem muitas em Campo Maior que se estão a recompor de uma das tais podas. Mas em Stº Antº dos Cavaleiros, no concelho de Loures, há pelo menos dois exemplares muito bonitos, até porque os deixaram crescer livremente e atingiram uma dimensão apreciável. Há pouco tempo estavam cheios sementes (aladas), mas sem folhas, e era um espectáculo estranho e bonito. São esses que vou fotografar.
Quanto à koelreuteria (no Jardim Botânico do ISA de Castelo Branco chamam-lhe a "árvore da chuva dourada"), consegui identificá-la no Guia FAPAS, mais pelos frutos que pude observar no ano passado, do que pelas folhas e flores. Existem muitas em Campo Maior, tanto no jardim onde fotografei estas como noutros locais e mesmo noutras localidades. É uma árvore muito bonita que está agora a perder as flores e parece mesmo uma chuva dourada que cai no chão.
Se calhar a sua difusão deve-se ao facto de ser vendida no Jardim Botânico do ISA de Castelo Branco.
Cumprimentos

Pedro n. t. santos disse...

Júlia,

Obrigado pela dica; é mais um motivo para visitar os jardins do ISA de Castelo Branco. Sendo da Covilhã, ou seja, estando a meia-hora de caminho, quase me envergonho de dizer que nunca lá fui!...

Em relação às Tipuanas, quando estão sem folhas e com aquelas sâmaras enormes são uns "seres estranhíssimos".

Cumprimentos

Flor disse...

Gostei muito do teu espaço, cheguei aqui atraves de outro blog. Como voce sou professora e tambem soterrada de provas e trabalhos para corrigir.
Mas não isto e sim a falta de inspiração tem me mantido meio quieta sem escrever.
Bom trabalho, logo estará de férias?
O que leciona?

Pedro n. t. santos disse...

Flor,

Obrigado pelo elogio ao blogue.

Eu ensino Ciências da Natureza que é como aqui chamamos à disciplina de Biologia (com alguns conceitos de geologia e outras ciências)para os alunos dos 5º e 6º anos.

Bom trabalho e boas férias!

Ruth disse...

Olá,
Conheci esta página a pouco tempo e adorei, sou de São Paulo e não tem muitas árvores diferentes por aqui...
Vi em Buenos Aires uma éspecie de árvore bastante curisa, elas tinha uma barriga(parecia que estavam grávidas), não são muito altas.
Gostaria de saber o nome e classificação delas. Agradeceria muito caso alguem tenha alguma idéia onde devo procurar informações.
Ruth
ruthaoe@gmail.com

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Ruth,

Obrigado pelo elogio. O meu conhecimento sobre árvores da América do Sul é limitado aquelas que aqui em Portugal, sobretudo no Sul,são mais utilizadas: mangueiras, jacarandás, butias, tipuanas ou belas-sombras (que no Brasil é conhecida como ombu).

Se possuísse alguma foto que me pudesse enviar eu poderia pesquisar..mas assim, receio que a informação que me está a dar seja escassa para descobrir a identifcação dessa árvore.

Existe um site espanhol com algumas fichas identificativas, que inclui espécies sul-americanas:

http://www.arbolesornamentales.com/nombreslatinos.htm

Espero que tenha sorte nesta sua pesquisa,

Cumprimentos

Juliana disse...

Olá Pedro,

Obrigada pela visita em meu blogue! As Tipuanas são bem comuns em São Paulo. Adorei ver as imagens delas no seu blogue... Ainda estou aprendendo muito sobre as árvores como disse no meu comentário no SIC... Vou colocar o link do seu blogue no meu site, pois possui muitas referências importantes! Você é botânico?

Também amo as árvores!

Até a próxima

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Juliana,

Obrigado pelo seu comentário.

Eu não sou botânico; sou licenciado em Biologia com um gosto muito particular por árvores. Mas exerço como professor.

Irei também colocar uma ligação para o seu blogue.

Até breve

Melo disse...

Boas!
Conheci este blog por acaso, numa das muitas pesquisas que faço relativamente a árvores. Tenho de tirar o meu chapéu ao seu criador, nota-se que é uma paixonado por árvores e os conteúdos dos seus textos são excelentes. Continue o bom trabalho que eu vou passar a ser um frequentador assíduo!
Relativamente à Tipuana tipu, plantei 2 exemplares com cerca de 2 metros há 4 ou 5 anos e actualmente estão fantásticas. Têm uma copa enorme, que proporciona uma bela sombra. É preciso dar uns "retoques" nas ramas, quando perde a folha, para equilibrar a copa e há que ter atenção às raízes, que precisam de algum espaço para se desenvolver. Também sofrem um pouco com o ataque de pulgão, pelo menos tenho enfrentado esse problema regularmente. De resto, são uma boa opção para criar uma sombra agradável em pouco tempo.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Caro Melo,

Obrigado pelas palavras generosas que dirige ao meu blogue.

As tipuanas formam, como afirma, árvores belíssimas, sendo uma opção muito interessante nas condições que refere; no entanto, esta espécie deverá ser plantada, como muitas outras, apenas nos locais onde possa ter espaço para desenvolver a sua copa, e demais estruturas, em toda a sua plenitude.

Anónimo disse...

se vc ler meu comentario eu te paço que coloque no seu saite mais coisa da arvore tipuana com"caracteristicas,atura etc...mais coisas que esta dando mais esplicaçao no texto mais muito bem costei do uqe vc colocou na irternet

ede disse...

éssa árvore é muito bonita,além de ser melifera ela produz uma ótima sombra é ideal para plantar mar margens do asfalto e do arroio.não sabia de onde ela era,então ela faz parte da fauna brasileira?aqui na escola onde eu estudava tem várias tipuana elas além de produzirem uma ótima sombra ela enfeita o a praça de nossa escola.

vonmlaker disse...

Olá,
Sou brasileiro e me chamo Thiago von Mlaker. Aqui onde moro, São Paulo, muitas ruas tem essas arvores plantadas, entretanto não sabia como conseguir achar o nome dela... Agora estamos na "moda" das arvores australianas para arborização, o que tornou ainda mais dificil encontrar o nome da árvore. Com seu site já consegui achar o nome e já comprei uma muda para plantar no meu sítio ehhehe
Obrigadão!

Ubirajara de Almeida disse...

Caro Amigo, como é bom quando ainda tem pessoas que se interessam por algumas espécies comuns em nossas praças e não temos informações das mesmas.
Gostaria de saber se tens como informar como é as podas das Tipuanas, principalmente quando novas, pois a cada ano tem galhos enormes e que quebram se não podadas.
Obrigado.
Ubirajara de Almeida E-mail: biraeco@hotmail.com

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Caro Ubirajara:

Aconselho-o a que consulte um arboricultor credenciado, na sua área de residência.

No entanto, queria sublinhar que uma poda mal feita é o pior que pode acontecer a uma árvore. Por isso, confie a manutenção das suas árvores apenas a técnicos credenciados.

Anónimo disse...

"A rua mais bonita do mundo fica em Porto Alegre". Vista de cima parece um rio verde. Nunca vi nada igual numa cidade. Gostaria de saber se terei problemas se planta-la no meu quintal proximo a casa. Ela é muito quente no verao e gostei dessa arvore por ser bastante alta.

Sthefanny Oliveira disse...

Oie há algum tempo eu venho me interessando por essa árvore, por ser muito linda, mas eu gostaria de saber se voces podem me ajudar em uma coisa: onde eu posso conseguir a semente dessa árvore?

Rodrigo Cardia disse...

Essa é a espécie que forma o túnel verde da Rua Gonçalo de Carvalho. :D

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Rodrigo,

Atreve-mo a dizer que essas tipuanas da Gonçalo serão as mais famosas do mundo!

Abraço.

Anónimo disse...

Apesar do porte as raizes são pequenas e estas árvores podem ser derrubadas por ventos fortes. São muito atacadas por cupins, cuido de duas tipuanas ha 40 anos. Sergio SP Brasil

Anónimo disse...

Apesar do porte as raizes são pequenas e estas árvores podem ser derrubadas por ventos fortes. São muito atacadas por cupins, (cuido de duas tipuanas ha anos). O aroma é muito bom e o chão vira um tapete amarelo no fim da primavera! Sergio SP Brasil