sexta-feira, março 16, 2007

Palmeiras IV

Tamareira (Phoenix dactylifera L.) - Serpa

A tamareira (Phoenix dactylifera L.) é uma palmeira originária do Norte de África e Oeste da Ásia, muito plantada em Espanha (nomeadamente na zona de Alicante - o palmeiral de Elche foi classificado como Património da Humanidade em 2000).

Todas as partes da tamareira têm utilidade mas é sobretudo plantada e conhecida pelos seus frutos (as tâmaras) - o Iraque é o principal produtor e exportador, seguido da Arábia Saudita, Egipto e Argélia.

A tamareira possui grande importância histórica, económica e cultural, estando associada a rituais do Judaísmo, Cristianismo e do Islão.

Tamareira (Phoenix dactylifera L.)

2 comentários:

Anónimo disse...

olá.sou uma aluna de engenharia do ambiente e gostaria de exprimir a minha opinião acerca deste assunto.
concordo que a utilização, de espécies arbóreas de grande ou pequeno porte como as palmeiras, seja uma boa opção a nível estético, para a ornamentação de zonas urbanas e não só.
mas, tenho de discordar noutros termos com bases ecológicas.
tendo em conta que são especies oriundas de africa, e mesmo que já façam parte há algum tempo dos nossos jardins, não deveríamos encorajar a sua plantação.
são espécies exóticas que não pertencem ao nosso país.
apesar de ainda não ter notado nada de anormal com a sua presença, acho que há boas hióteses de atrairem insectos que tenham como zona de habitat preferencial uma zona de palmeiras.
infelizmente ainda nao posso e não tenho métodos de fazer uma análise mais profunda, mas com os conhecimentos que já aprendi, deveriamos usufruir das espécies caracteristicas do nosso país, em busca de um equilibrio natural, mais adequado aos nossos solos e ao nosso clima.

até uma próxima

Pedro n. t. santos disse...

Obrigado pelo seu comentário, o qual aborda uma perspectiva muito interessante do ponto de vista da ecologia; ou seja, uma espécie pode não ser invasora mas pode atrair (ou transportar) outras que o sejam.

Eu também não sou fundamentalista contra as espécies exóticas, desde que se cumpram dois requisitos:

- que se averigue, previamente, se as mesmas podem ser invasoras (ainda que por vezes tal seja de difícil verificação; além de que pode sempre existir quem,a título individual, introduza espécies potencialmente infestantes...haverá algum controlo nos aeroportos e nas fronteiras marítimas e terrestres, a este respeito? Parece-me que não!...)

- E, em segundo lugar, que não se "use e abuse"...o que é, por exemplo, a situação no Algarve onde praticamente só se plantam espécies exóticas...aliás, parece quase existir um "lóbi" da palmeira...o que até será fácil de "entender": dado o preço que estas atingem nos viveiros é natural que se incentive a sua plantação, pois suponho que sejam das espécies mais lucrativas do ponto de vista comercial.