sexta-feira, janeiro 19, 2007

Primeira pessoa do singular

Pinheiro-manso (Pinus pinea L.), Serralves


Eu sou pelas árvores e por quem ama as árvores;
Por quem vê a beleza no tronco carcomido
De um velho castanheiro centenário;
E por quem chora um plátano morto
Às mãos da ignorância assassina.

Eu sou pelo oxigénio e pelas folhas,
Pelas macieiras e pelas tartes de maçã,
Pelo Newton e pela lei da gravidade.

Eu sou pelas tílias em flor,
Por quem tem uma árvore preferida.
Pelos liquidâmbares no Outono
E por quem corre a pisar as suas folhas.

Eu sou pelas árvores...

2 comentários:

弘窗/Sidney.Woo disse...

it's a beautiful place,i like to live here.

Ver disse...

Somos!