quinta-feira, janeiro 11, 2007

O pinheiro da Covilhã



A Covilhã já teve o maior pinheiro-manso (Pinus pinea L.) de Portugal e um dos maiores do Velho Continente!

Situava-se na Quinta do Curto, ou Quinta do Pinheiro, mas infelizmente morreu em consequência de ter sido atingido por raios durante uma trovoada.

A informação e a fotografia vêm referenciadas no livro de Ernesto Goes, "Árvores Monumentais de Portugal": “...era considerado o maior do país, e talvez da europa, (que) tinha 31,25 m de altura e um tronco com 5,75 m de perímetro, quase cilíndrico e despido de ramos até 14,5 m de altura e com um volume de madeira de 32 m3, e cerca de 300 anos...”

P.S.- Atentem bem na proporção entre o tamanho das pessoas na base do tronco e a altura da árvore.

2 comentários:

scorpio mab disse...

ainda me lembro da árvore mas infelizmente já queimada....... nos meus tempos de ciclo(escola pêro da covilhã) e kuando ainda não existia nada na parte da Anil, iamos brincar para o k a jente chamava castelo das canas(pois Existia lá um grande canavial) juntamente com a imponente árvore, situada onde é hoje o Serra shoping antigo Modelo

mesmo assim com o tronco queimado era preciso 3 ou mais pessoas para abraçar a árvore....bons tempos hehehheheheh

Pedro n. t. santos disse...

Obrigado pela divulgação na Máfia e pela localização da árvore! Embora custe ver morrer uma árvore, custa sobretudo vê-las decepadas pelas câmaras municipais e menos quando morrem por causas naturais.

Como diz uma leitora do vosso blogue, deverá ser desta árvore que veio a designação de "Quinta do Pinheiro"...

Quanto ao futuro, com as actuais p(h)odas, dificilmente voltaremos a ver árvores como estas por cá!