quinta-feira, janeiro 25, 2007

Merecemos este país?

Já o disse e volto a afirmá-lo...a culpa de tudo aquilo que se passa na Torre e noutras zonas da Serra da Estrela (muito do qual tem sido denunciado por blogues como o Cântaro Zangado e o Estrela no seu melhor) deve-se à total passividade do Estado português.


Este tem que decidir, de uma vez por todas, se tem dinheiro, meios e vontade para proteger a Natureza e se tem força para fazer valer a lei. Se não tem ou não quer, mais vale assumi-lo sem rodeios e propor a retirada da Serra da Estrela como Área Protegida. Cada dia que passa, o Estado, através dos seus ministérios, direcções-gerais, institutos públicos (etc.) é responsável e conivente com a vergonha desta situação.


E, já agora, que o Parque Natural da Serra da Estrela não tenha meios (humanos e materiais) para fazer valer a lei é algo que me custa mas até compreendo...Não me peçam é para aceitar e compreender afirmações como as do seu director, Fernando Matos, (ao Correio da Manhã de ontem), em que atribuía a situação dos esgotos na Torre à queda de um poste! Por favor, não nos tomem por parvos!...




Poste? Mas que poste?! (foto do Estrela no seu melhor)




Do Kaminhos vem esta notícia assustadora, segundo a qual " Artur Costa Pais, presidente da concessionária do turismo na Serra da Estrela, revela que o projecto, apresentado à Câmara Municipal de Manteigas, prevê a edificação de 30 bungalows, sendo que cada um terá capacidade para seis camas. Segundo o responsável, o primeiro chalé, que servirá de modelo, deverá estar pronto em breve. Cada bungalow disponibilizará uma sala, uma kitchnet e duas casas-de-banho. Espera-se, assim, que, nos próximos dois anos, estejam ao dispor dos turistas um total de 180 camas nas imediações do Skiparque, onde actualmente apenas existe um parque de campismo."



Para quem não sabe do que se fala quando a turistrela fala de "chalés", deixo uma imagem dos que já foram construídos nas Penhas da Saúde...Sem mais comentários.

Foto do Cântaro Zangado




3 comentários:

ljma disse...

Não sei porquê (estou a ironizar), parece-me que essa notícia dos trinta chalés esta relacionada com a que saiu ontem n'O Interior, com o (excelente) título "Uma pista de problemas".

Pedro n. t. santos disse...

A mim parece-me que é coincidência a mais...a notícia d'O Interior é bem interessante...eu sei que estou a ser, provavelmente, demasiado optimista, mas acho que se começam a abrir pequenas brechas na visão que se tem da "competência turística" da turistrela. Acho que, por exemplo, uma pessoa como Luís Veiga não vem à "praça pública" fazer as declarações que fez "por acaso"...espero não estar enganado mas ainda acho que esta não é uma causa perdida.

ljma disse...

Oxalá. Mas, mesmo sem o monopólio da Turistrela, pode continuar a haver atropelos ambientais. Como o turismo se pode organizar na Serra não é bem o nosso (amigos do ambiente) problema. O nosso problema é vigiar para denunciar esses atropelos, venham da Turistrela ou venham de quem vierem. Venham, até, do próprio PNSE! (Depois das inacreditáveis declarações de Fernando Matos sobre o esgoto a céu aberto da Torre, já não digo nada...)