quinta-feira, setembro 06, 2007

Flores de Verão

Flor-de-merenda (Lagerstroemia indica L.) - Covilhã (junto ao monumento aos antigos combatentes e soldado desconhecido)

Flor-de-merenda, extremosa, suspiro e árvore-de-júpiter. Foram estes os nomes comuns que encontrei para a Lagerstroemia indica L., árvore originária da China e da Península Coreana.

A etimologia da sua designação remete-nos para o nome de Magnus von Lagerstroem* (1696-1759), natural de Gotemburgo e que foi nessa altura um dos directores da Companhia Sueca das Índias Orientais. Este amigo de Lineu, que seria também ele um amante da botânica, ter-lhe-á enviado um arbusto da Índia para que este o classificasse.

E Lineu assim fez...
Lagerstroemia (em homenagem ao seu amigo Lagerstroem) e indica (por proceder da Índia; pese embora a espécie não seja originária deste país).

Flor-de-merenda (Lagerstroemia indica L.) - Covilhã (junto ao monumento aos antigos combatentes e soldado desconhecido)

A espécie é plantada como ornamental no nosso país pelo menos desde o século XIX, sendo apreciada pela exuberante floração e pela pouca manutenção que requere. Esta é aliás uma das poucas espécies arbóreas utilizadas nos arruamentos e jardins portugueses que floresce no Verão (de Julho a Setembro).

O facto de ter um crescimento lento e não ultrapassar os 10 metros de altura, fazem da
Lagerstroemia uma opção interessante para muitos dos arruamentos das nossas cidades, onde as árvores dispõem frequentemente de pouco espaço para se desenvolver.

* de acordo com as fontes que consultei, acabei por ficar com algumas dúvidas acerca da grafia correcta:
Lagerstroem ou Lagerström.

6 comentários:

Vera disse...

As Langerstroemia apresentam também um tronco lindíssimo semelhante a uma pintura, já reparou??...
No entanto, sofrem dum mal, apanham oídio (doença provocada por um fungo) muito facilmente nas 1.ªs chuvas de Outono e ficam um pouco feias devido a isso.

José Rui disse...

Caro Pedro, pela minha experiência, esta árvore requer muita manutenção. Aliás considero-a um foco de problemas.
É muito adequada para um jardim pequeno, é bonita, o tronquinho espectacular de facto, mas o oídio e os afídios são um problema insolúvel (para mim, sem os químicos). As que conheço em locais públicos estão ainda piores que a minha.
O único prazer que me vai dando ultimamente e em última análise é a causa porque não a removo, são as Felosinhas a comer afídios. Hoje andavam três e filmei uma (coloquei no Vimeo http://www.vimeo.com/312957 ).

PS: Obrigado por mais uma referência. Espero que o até breve seja mesmo breve (para já ando no http://twitter.com/sargacal).

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Vera e Rui, obrigado pelos vossos comentários.

Eu tenho "aprendido a gostar" delas; por acaso, apesar de conhecer esses problemas da literatura que li sobre a espécie, nunca tinha reparado serem tão frequentes!

Agora para o Rui...gostei muito do vídeo... e da banda sonora (pareceu-me a Elizabeth Fraser !?)

Até breve e voltem sempre.

Adriana disse...

Aqui no Brasil essa árvore tem a erva-de-passarinho como parasita apesar disso ao meu ver é uma árvore belissima! Adoro sua flores rosas!

Anónimo disse...

olá a todos,

gostava muito de adquirir uma, mas preciso saber que tipo de raiz tem estas arvores?

obrigado

Micaela Coutinho

micaelandreia@sapo.pt

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Micaela,

A espécie não é difícil de arranjar em viveiros. Basta fazer uma pesquisa na Internet.