sábado, novembro 08, 2008

Praia Verde? Não, "Praia Castanha"!

Um dia, não muito distante, todo o litoral algarvio será um imenso "muro de betão"!

É mais uma história... Mais do mesmo turismo massificado que não preserva o que poderia fazer do Algarve um destino único no mundo: a sua natureza!

Quando tudo for betão, o Algarve será apenas "mais um" destino de praia no Mundo, sem nada que o diferencie pela qualidade.

É pena que, após tantos atentados, se persista no erro. Um dia será tarde demais...


Digam adeus à Praia Verde e aos seus pinhais.

5 comentários:

Rúben Boas disse...

Que revolta! Lembro-me em míudo de ir a essa praia, era fantástica! É mesmo a que recordo melhor, precisamente pelo verde.
Esta situação reporta-me ao Pinhal de Marrocos em Coimbra, que vai encolhendo a cada ano que passa. Daqui a nada vão ter de mudar o nome da zona pois já não haverá árvores. (talvez para Deserto de Marrocos)
Para quem luta contra isto, é muito revoltante, pois parece que por mais que tentemos fazer o bem, há sempre quem faz o mal, numa maior escala.

Paulo J. Mendes disse...

O filão do Algarve vai-se esgotando... Os traficantes de betão que são realmente quem manda no País já apontam betoneiras para o Alentejo, e olham de soslaio para o Douro, o Gerês, e tudo o mais que possam transformar em destinos de "MacFérias"...
Quando nada restar, fujo!

Anónimo disse...

Olá Pedro. Vou divulgar o assunto no meu blogue.
Já não há paciência!
Abraço
João Martins
Macloule

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Obrigado a todos pelos comentários e, adicionalmente, ao João pela publicidade deste caso no seu blogue.

Do litoral algarvio pouco resta; mesmo em zonas já incluídas no PN do SW Alentejano e Costa Vicentina se vêm coisas inacreditáveis, como na zona da praia da Salema.

Concordo com o Paulo...Preocupa-me o litoral alentejano e o interior à boleia do Alqueva que, como tantos e tantos especialistas alertaram, se arrisca a ser tudo menos um potenciador de uma agricultura sustentável.

Boa semana.

Maria Lua disse...

Pedro,

o Algarve quase já não existe, apenas resta umas "ilhas" que só Deus sabe até quando sobreviverão! Portugal inteiro sofre deste mal...
Obrigado pela partilha.
Boa semana.