quarta-feira, novembro 05, 2008

Esperança

Carvalho-americano (Quercus rubra L.) - Mata do Fragusto (Parque Natural da Serra da Estrela) - Fotografia de Pedro Ferrão Patrício

6 comentários:

Artemísia disse...

olá! Há dias passei na terra do meu pai - Vila Boa de Quires e deparei-me com esta árvore gigantesca http://www.casavilaboa.com/html/cultura.html#Foto
Há outras fotos em que se consegue detectar melhor a dimensão da árvore face à casa.

Tiaguss disse...

Engraçado, por acaso cruzei-me com o autor da foto no Fragusto enquanto pedalava por aquelas bandas. :)

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Artemísia,

Que cedro espectacular! Pela foto não dá para identificar a espécie(provavelmente é o Cedrus atlantica), mas é uma árvore fabulosa que merecia estar "classificada"...

Pesquisei no "site" da Autoridade Florestal Nacional e não se encontra classificado como árvore de interesse público; vou verificar se estará referenciado no "Árvores Monumentais de Portugal", do engenheiro Ernesto Goes.

É uma árvore a visitar quando regressar a essa região, provavelmente por alturas do Natal...Obrigado!


Tiago,

Ele há cada coincidência!!... Esta é uma época espectacular para passear nas zonas que têm matas de folhosas de folha caduca; para além da Mata do Fragusto, toda aquela zona à volta de Manteigas (Souto do concelho, Poço do Inferno, encosta da Pousada de S.Lourenço) deve estar espectacular; gosto muito também do vale de Famalicão que "acompanha" a estrada de Valhelhas para Vale de Estrela, entre outras.

Bons passeios...E fotos!

as-nunes disse...

E pensar que aqui em Leiria, no Jardim de Sto. Agostinho, existe uma placa evocativa na qual se refere expressamente que o Quercus que lá está plantado é um robur quando é nitidamente, um rubra.
Bonita fotografia.Aliás, esta altura está mesmo propícia à fotografia de árvores de folha caduca.
Um abraço

Artemísia disse...

Não deixem de ir conhecer a paisagem Protegida de Corno do Bico em Paredes de Coura. Mata de carvalhos e giestas fantásticas. Com espaço para lameiros onde existem ainda tritões e salamandras. Fiz lá um percurso pedestre e passei ainda por uma faia enooorme e lindíssima.
Recomendo igualmente o percurso pedestre na Geira do Gerês.
Essa em Vila Boa de Quires é de facto gigantesca. Ultrapassa o telhado da casa uns bons metros!

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

António,

Não me diga que isso ainda não foi resolvido?!

Claro que se deve, em primeiro lugar, escrever directamente às autarquias a solicitar a correcção dessas situações; no entanto, e no país em que vivemos, as coisas só se resolvem quando são denunciadas na imprensa.

Talvez uma "foto-denúncia" num jornal de Leiria?!

Abraço



Artemísia,

Por acaso, já conheço o Corno de Bico! É um sítio extraordinário, com uma biodiversidade admirável; e admiro ainda o facto de ser uma área protegida de âmbito municipal, situação que infelizmente é difícil de encontrar nos municípios portugueses.
Estou curioso por voltar ao Gerês, sobretudo para avaliar os efeitos do incêndio na Mata do Ramiscal.

Obrigado, uma vez mais, pela divulgação deste cedro de Vila Boa de Quires.