segunda-feira, março 10, 2008

Retratos do Portugal que odeia as árvores (VIII)

Mais um ataque de "podite aguda", desta vez no Cacém e em Agualva (fotografias de Albano Matos).

A poucos dias da comemoração do Dia da Árvore, as autarquias portuguesas continuam a demonstrar que o seu amor às árvores tem uma validade confinada às 24 horas do dia 21 de Março.










3 comentários:

Akinogal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Cesar disse...

Estou impressionado!
Não imaginava, antes de conhecer o "A Sombra Verde", que estes crimes ambientais ocorriam em Portugal.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

É um problema cultural pois é quase como se fosse uma "tradição doentia"; nem o facto de em muitas zonas de Espanha se verificar o mesmo problema atenua este facto, pois não são os problemas dos outros que nos consolam.

Também em Portugal se valoriza muito o que se escreve sobre nós no estrangeiro, por isso a minha esperança é que as televisões, os jornais ou os blogues de outros países se comecem a interessar por esta questão e a denunciá-la.

Um abraço