sábado, outubro 18, 2008

Não serão as árvores filhas de Deus?


- Câmara de Faro embarga abate de pinheiros em terreno da Diocese do Algarve destinado a uma urbanização.

- Mais amigos das árvores: Indivíduos Notáveis.

- Arranque de árvores provoca polémica em São Marcos (Sintra).

- Quando as árvores se tornam perigosas pelos maus tratos que sofrem.

- Hospital da Covilhã oferece uma árvore por cada nascimento. Boas intenções ou "verdadeiras" boas notícias?! Sendo a Covilhã uma cidade onde a poda de árvores ornamentais foi, em anos recentes, adjudicada a uma empresa do sector da construção, não será de temer que estes bebés nunca venham a usufruir, em adultos, da sombra destas árvores?!

- Mais uma "requalificação" que implica o abate de árvores (em Viseu).

- A eléctrica açoriana (EDA) "justifica" o corte de mais de meia centena de árvores numa propriedade privada, em São Miguel, como forma de garantir a segurança da rede. As árvores não existiriam no local previamente à instalação da rede eléctrica?

- Caloiros do Instituto Politécnico de Beja plantam árvores e limpam mata. Praxe abusiva ou praxe "ambientalmente correcta"?!

-
A Associação Transumância e Natureza (ATN), ONGA com sede em Figueira de Castelo Rodrigo, e o Colectivo Germinal estão a organizar dois campos de trabalho voluntariado para a reflorestação da Reserva da Faia Brava, que irão decorrer dias 24,25 e 26 de Outubro e dias 7,8 e 9 de Novembro.

- Árvores para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

- Ministro brasileiro do Ambiente surpreendido pelo corte de árvores no Palácio do Planalto, em Brasília.
Ainda no Brasil, mas no Paraná, um homem foi condenado a pagar 171,5 mil reais pelo abate de mais de 300 araucárias.
Por último, um fungo ainda não identificado está a dizimar árvores da espécie Senna siamea (Lam.) H.Irwin & Barneby, no Rio de Janeiro.

- Possíveis implicações de alterações climáticas no crescimento de árvores e como, este facto, poderá igualmente produzir efeitos a médio/longo prazo na regulação do clima (via Sargaçal).

- E, para finalizar, uma "árvore que abraça flores" (via Maria Pudim) e uma pergunta/reflexão: "Por que motivo os botânicos não gostam de árvores" (?)

3 comentários:

OrLANDO disse...

Para perceberem que a estupidez não reconhece fronteiras, aqui têm
http://cidadanialx.blogspot.com/2008/10/cepos-da-capital-rua-de-santiago-ii.html

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Caro Orlando,

Uma imagem impressionante, sem dúvida bastante esclarecedora do país que somos!

as-nunes disse...

Viva Pedro Nuno
Não resisti e deixei um comentário no artigo sobre a requalificação em Viseu.
Um abraço