quinta-feira, setembro 21, 2006

Salvem as árvores da minha cidade - Parte I

Inicio hoje uma rubrica intitulada: “Salvem as árvores da minha cidade”! Das várias árvores cujas lembranças povoam a minha memória, algumas já morreram ou simplesmente foram mutiladas a bem daqueles que se sentem incomodados pela sombra ou por não poderem ver os mamarrachos do outro lado da rua....
Para tentar evitar que o mesmo aconteça a outras árvores da cidade, lanço um apelo aos leitores covilhanenses deste blog para que escrevam directamente ao presidente da câmara a pedir que as mesmas sejam salvas a bem do património árboreo da cidade! Eu mesmo o irei fazer em tempo oportuno, mas este acto teria muito mais impacto se mais subscrevessem este apelo...também já cheguei à conclusão de que escrever nos jornais não adianta muito, para não dizer que não adianta nada!
O património natural também deveria ser preservado e divulgado tal como o construído...afinal de contas vivemos num país supostamente civilizado...pelo menos deveríamos manter as aparências! Se bem que mesmo o património histórico sofre abandono e atropelos arquitectónicos pseudo-modernistas !!

Sendo assim, as árvores que escolhi para inaugurar esta rubrica são os três plátanos que existem junto à estação de caminhos-de-ferro. É provável que existam outros plátanos no concelho com maior altura, perímetro de copa ou do tronco, mas o facto de as três árvores terem sido plantadas próximas umas das outras, acaba por resultar num efeito óptico quase como se se tratasse de uma única árvore. Estes plátanos são da espécie vulgarmente referida como Platanus x hispanica Mill. ex Muenchh., a qual se considerou durante muito tempo como sendo uma espécie resultante do cruzamento entre o platáno-europeu (Platanus orientalis L.) e o plátano-americano (Platanus occidentalis L.). Em publicações mais recentes, no entanto, considera-se que este plátano é uma variedade do plátano-europeu, designada por Platanus orientalis L. var. acerifolia Aiton.




No concelho ainda sobrevivem outros (cada vez menos!!) plátanos dignos de registo, agradecendo que me fizessem chegar a informação de outras árvores de porte ou idade assinalável que conheçam! De relembrar que qualquer cidadão pode solicitar às autoridades competentes (Direcção-Geral dos Recursos Florestais) a classificação de uma árvore ou conjunto de árvores como sendo de interesse público (ver o link http://www.portaldocidadao.pt/PORTAL/entidades/MADRP/DGF/pt/SER_classificacao+de+arvores+como+sendo+de+interesse+publico.htm

5 comentários:

rokinha disse...

podias postar a morada da camara municipal para ser mais facil enviar apelos, pk realmente é uma grande perda a perda dessas arvores.

"O Padrinho" disse...

N prometo escrever +ara a CMC. Mas o apelo está divulgado na máfia.
Este post fez-me lembrar as árvores que há relativamente pouco tempo foram tiradas no Canhoso.

pedro n. t. santos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
pedro n. t. santos disse...

Antes de mais, obrigado pelos comentários e pela publicidade na "Mafia"

A morada da CMC é a seguinte:
Praça do Município - 6200-151 Covilhã

Eu penso que as cartas deverão ser
dirigidas directamente ao presidente da câmara. Em geral, e na da Covilhã em particular, é pelo presidente que passam (quase) todas as decisões!

Depois, eu não defendo que se despeça ninguém...mas que os trabalhos de poda arbórea sejam entregues a empresas tecnicamente habilitadas para tal ou que os actuais funcionários frequentem acções de formação adequadas! As coisas como estão é que não podem continuar...eu compreendo que por vezes é necessário "mostrar serviço", mas o que para aí não falta são bermas e mato para limpar ou mimosas para arrancar!!Deixem é as árvores em paz!!

Os plátanos do Canhoso eram magníficos, alguns provavelmente maiores que os da Estação! O que lhes aconteceu foi o seguinte:
1) foram mal podados;
2) os troncos começaram a apodrecer e as árvores a definhar;
3) foram definitivamente cortados!

Ficaram apenas dois (pelo menos há um ano ainda lá estavam!!)plátanos, como testemunhas, junto à ponte sobre a ribeira...os que existiam mais adiante, já a caminho do Teixoso, também já foram podados! E este Inverno passado, fizeram o mesmo a grande parte dos que ficam na estrada velha da Covilhã para o Tortosendo, sobretudo nos que ficam mais próximos da vila...depois de já terem massacrado e reduzido ao ridículo outros plátanos que existiam nas imediações do centro de saúde do Tortosendo! Intocados, (espero eu!) permanecem os que existem em Unhais da Serra.

manueladlramos disse...

A propósito de árvores classificadas: Nos jornais- "Árvores da capital vão ter BI"