sexta-feira, setembro 08, 2006

Primeiras impressões do regresso ao Algarve

O azul não se mata, existe sempre uma identidade dos sítios que nem mesma a ganância do ser humano consegue destruir...mas confesso que estando preparado para tudo e, em termos de crescimento do betão, no Algarve temos mesmo que estar preparados para tudo, fiquei surpreendido com a quantidade de empreendimentos que encontrei em construção. É imparável, a frente marítima do concelho de Albufeira em menos de uma década estará integralmente urbanizada...

Ainda me recordo das gargalhadas que eu e alguns amigos demos há dois anos, quando aproveitando a visita de um secretário de estado ao Algarve (penso que do ordenamento do território...), o presidente da Câmara Municipal de Albufeira se queixava das dificuldades para construir no concelho...se isto não é humor negro não sei o que será...
Há falta de melhor, isto é, de verdadeiros sobreirais no litoral algarvio, lá me vou consolando (muito pouco, mas enfim!...) com o facto de, para além das sempre omnipresentes palmeiras, se começarem também a plantar alguns sobreiros nos jardins algarvios...


2 comentários:

Manuel Anastácio disse...

O litoral algarvio é, de facto, um "belo" exemplo de como se pode matar a beleza natural sufocando-a com betão. É "Hotelo" e Desdémona no final do quinto acto - se me permites o trocadilho fácil.

"O Padrinho" disse...

Parabéns pelo Blog. É sempre bom saber que há mais vozes críticas na região! Continuação do bom trabalho!