segunda-feira, junho 02, 2008

Perdido (Viagens X)


 Eucalipto seco (IP2 entre Castro Verde e Entradas)

4 comentários:

Ana Ramon disse...

Que imagem tão estranha e tão incómoda.
Fiquei a pensar no porquê.. o que é que teria acontecido ao pobre eucalipto
Belíssima foto.
Beijinhos

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Ana,

Concordo contigo plenamente e tive esse mesmo pensamento ao chegar a casa e ver as fotografias. Há uma "beleza perturbadora" nas cores deste final da tarde (não usei qualquer espécie de filtro ou tratamento).
É uma luz (quase) indicadora de um iminente cataclismo...



Há 4 anos que andava para parar e fotografá-la; este Domingo apanhei um tom dourado "irrepetível"...

Obrigado pelo elogio mas o meu único mérito foi não ter deixado "escapar" o momento.

Abraço e boa semana.

Cristina Jacó - desenhotudo.com disse...

Olá, gostaria de convidar a todos para conhecer meu projeto: http://www.desenhotudo.com onde ofereço aulas de artes on-line. Ou visitem meu blog: http://desenhotudo.blogspot.com para baixar um monte de coisas grátis sobre desenho. Estarei sempre aumentando meu acervo no blog e no site.

Adorei essa imagem. A mim não incomoda, mas mostra solidão e certa melancolia.

Abraços.

as-nunes disse...

Leiria, IC2, mesmo aqui na zona da Cova das Faias (onde terão estado essas faias?).
Havia um eucalipto monumental, aliás uma floresta densa ao longo da antiga N1, agora transformada em IC2 em muita da sua extensão. Começaram terraplagens para uma zona industrial e só uma árvore aqui outra ali restaram, sozinhas, tristes, abandonadas. Esse eucalipto era como que um marco a dizer constantemente, lembrem-se de nós, árvores, que também existimos à face da terra e somos imprescindíveis. Parece que as entidades oficiais decretaram a sua sobrevivência. Mas pelo que me apercebi alguém se encarregou de a secar. Finalmente, não havia outro remédio. Deitá-la abaixo.
Terreno completamente livre para as máquinas... e para o Homem/€uro!