quinta-feira, dezembro 13, 2007

A alegre tristeza da oliveira


















"...con la alegre tristeza del olivo".

MIGUEL HERNÁNDEZ
(1910-1942) - Poeta espanhol



Oliveiras fotografadas por Miguel Rodrigues (concelho de Loulé, Outono de 2007).



P.S. - Tal como já tinha escrito aqui, nos próximos dias o ritmo de publicação de textos será inferior ao normal. Obrigado e bom fim-de-semana.

3 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

As coisas boas aguardam-se com paciência. :)
Bom trabalho!

Júlia Galego disse...

Acho um espanto estas oliveiras. Por aqui, não chegam a tão velhas devido a serem cultivadas para darem o máximo rendimento.

"Viejos olivos sedientos
bajo el claro sol del día,
olivares polvorientos
del campo de Andalucía!"
...
São os primeiros versos do poema "Los olivos" de Antonio Machado (não podia deixar de ser...) do livro "Campos de Castilla". Espero com isto amenizar essas tarefas de final de período...
Cumprimentos

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

De facto, quem gosta de plantas tem que ter o condão de saber esperar por certas "revelações".

Ainda o Antonio Machado...à custa da Júlia, estou a ficar cada vez mais curioso por conhecer melhor a poesia desse grande poeta espanhol.

Obrigado às duas...e bom fim-de-semana.