sexta-feira, dezembro 01, 2006

Ai Portugal, Portugal

Nada como acordarmos e lermos algo que nos faça soltar uma valente gargalhada...sem querer fazer concorrência aos meus amigos do Cântaro Zangado, aqui fica esta sugestão de leitura no Público de hoje, disponível na secção "Local Centro".
O título é, desde logo, absolutamente hilariante "Estância de esqui da Estrela abre hoje, mas sem neve"...só isto, deu-me para rir uns bons 2 minutos. O texto está cheio de pérolas, que vou deixar ao pessoal do Cântaro a possibilidade de explorar (como tão bem fazem) ao pormenor, mas vou apenas comentar o seguinte aspecto:
Alegadamente, a Região de Turismo vai apresentar queixa do Parque Natural ao Governo, devido aos "entraves" colocados na ampliação da estrutura (entenda-se, daquilo que pomposamente foi baptizado de Estância Vodafone)! Ora, segundo a mesma notícia, a única coisa que o Parque Natural exige é, pasme-se, um estudo de impacto ambiental...malandros!
No fundo, eu acredito piamente que os irmãos Costa Pais e a Região de Turismo (que cada vez mais se confundem) também culpam o Parque Natural por não nevar, estando apenas a recolher as provas.
Agora, um pouco mais a sério, eu penso é que vai sendo tempo de se pensar seriamente numa acção popular em tribunal, contra a Turistrela e outras entidades, denunciando os crimes ambientais perpretados ao longo destes anos. Por mim, lá estarei, como testemunha de acusação.



Noutra notícia hilariante, descobri que, pelos vistos, a dita aldeia de montanha das Penhas da Saúde acaba de ser promovida a mini-cidade (?!), seja lá o que isso for...ai Portugal, Portugal!


Bom feriado

2 comentários:

ljma disse...

Pois, tudo isto dá vontade de rir. De facto, tem sido essa a atitude normal, de cada vez que se anuncia uma nova barbaridade. Sabemos bem que estes anúncios quase nunca passam disso mesmo, de anúncios. Mesmo assim, eles vão fazendo porcaria. E estão a ganhar eficácia, caramba. Ou seja, parece-me que a coisa é cada vez menos risível.
Também acho que alguma coisa tem que ser feita, também acho que a actuação da Turistrela, com o indefectível apoio da Região de Turismo é um caso de tribunal. O que fazem justificaria a prisão, se não a extinção, se não a retirada do alvará, se não, ao menos, a terminação da concessão exclusiva.

pedro n. t. santos disse...

De facto, penso que esta situação toda é cada vez mais um "caso de polícia"...no mínimo, de facto, implicaria a perda da concessão (se a atribuição da concessão exclusiva não fosse já, por si, um caso de duvidosa legalidade) mas enfim, este é um país de brandos costumes...