quinta-feira, novembro 30, 2006

Oliveiras em Boliqueime



Mais um Sábado e apesar do trabalho já apertar (testes para fazer e corrigir, etc.), ainda foi possível arranjar uns minutinhos no final da tarde, para fotografar algumas oliveiras em Boliqueime (na Quinta da Cebola Vermelha, onde fomos muito bem recebidos pelo proprietário
que autorizou todas as medições e fotografias).





Acabámos por encontrar vários exemplares dignos de registo, com P.A.P. a rondar os 5 m.





Nas redondezas existe uma outra propriedade, também com oliveiras seculares, de que darei conta brevemente...

4 comentários:

TPais disse...

Viva Pedro,
desde que há uns tempos me disseste que para plantar uma nogueira bastava por a dita noz na terra, que já semeei uma série de sementes!Castanhas, bolotas , nozes e tal.Pelo menos um exemplar de cada um deles já rebentou!Fantástico, todos os dias vou lá ver o que cresceram. O que já cresceu mais, tambem porque foi o primeiro a germinar é o castanheiro. Tem umas folhas enormes como se de um adulto se tratasse!!ehhe!No entanto desde há 2 dias que começou a aparecer com a extermidade das folhas completamente pretas!!É que nem é castanho, é preto mesmo!E está a aparecer mesmo naquelas que acabaram de rebentar!Tens ideia do que será?Desculpa estar fazer de ti "médico de plantas", mas olha entusiasmei-me com isto e agora tenho pena se elas morrerem! Abraço
Tiago Pais

pedro n. t. santos disse...

Caro Tiago,
Antes de mais, parabéns pelos rebentos!
Para ser sincero,essas manchas poderão ter várias explicações, mas é algo provável que derivem do excesso de humidade...digo isto apenas como um "palpite", baseado na minha (pouca) experiência. As plantas, assim tão novas, não costumam "apreciar" excessos de água...tive uns carvalhos que começaram a ficar com manchas nas folhas, no passado Verão, e reduzi a rega...essas folhas acabaram por morrer, mas nasceram novas que não desenvolveram as manchas (nos carvalhos , sobretudo no alvarinho, também é normal o aparecimento de uma espécie de "pó branco" a cobrir as folhas, que penso também se dever a excesso de humidade, e que deverá ser causado por um fungo).
Também já tive castanheiros que desenvolveram manchas após serem regados com água e um pouco de fertilizante líquido (apesar de ter usado uma dose inferior à recomendada).
Mas é preciso estar preparado para que as plantas morram sem que percebamos bem quais foram as causas...já me aconteceu com pinheiros-mansos e nogueiras, por exemplo!
Ah, e outra coisa, é perfeitamente normal as plantas terem períodos prolongados de menor actividade, ou seja, podem passar meses e até anos, sem lançarem grandes rebentos...eu tinha um medronheiro, que já ofereci, que passava, em média, dois anos sem praticamente ter nenhuma folha nova, para depois de repente se encher de rebentamentos...tenho aqui um pinheiro-manso que depois de crescer muito de início, passou um ano sem crescder, para só no final do Verão passado, ter de novo "acordado". Por isso, não desesperes, se algumas árvores passarem por este tipo de fases...

Eu também semeei castanhas e nozes e nada...estas coisas são mesmo assim...o entusiasmo é crescente até com aquilo que se vai aprendendo por vê-las crescer.

Um abraço

TPais disse...

Pedro,
muito obrigado pela resposta que achei muitissimo interessante! Realmente o nascer (e acompanhar) de um novo ser vivo é deveras fascinante! Esta é uma experiencia que aconselho vivamente a pessoas de todas as idades!
Abraço e mais uma vez obrigado
TP

Anónimo disse...

Pedro,
Não te sabia especialista nas oliveiras! Hoje, quando te falei na minha, nem fazia ideia que levavas a coisa tão a sério. Pois fica sabendo que não passas daqui(de Silves) sem antes a visitares. Entretanto, podes ir-lhe dando um vista de olhos em http://sacodosdesabafos.blogspot.com/2006/01/tesouros-escondidos.html