quinta-feira, janeiro 22, 2009

É bonita a árvore!




Um sobreiro (Quercus suber L.) de fazer suster a respiração... No coração da serra algarvia, algures no Ribatejo ou na Estremadura? No Alentejo? Nas Beiras? Alguém quer arriscar um palpite?

Desconheço a vossa resposta à pergunta anterior, mas duvido que alguém tenha respondido "Minho".




Foi no coração do Alto Minho, mais concretamente na freguesia de Taião (concelho de Valença), que o Miguel Rodrigues descobriu este exemplar maravilhoso.

Tem tudo...Beleza (não corrompida por poda desajustada); possui uma copa ampla, bem desenvolvida e um tronco corpulento. E, pormenor importante, aparenta uma vitalidade transbordante.

No Reino das Árvores este sobreiro seria um sedutor... Eu, pelo menos, não lhe resisti.




P.S. - Todo o mérito da reportagem fotográfica que relata esta descoberta é do Miguel Rodrigues.

É a esperança de continuar a descobrir árvores como esta que nos move, por esse país, em busca da próxima...

7 comentários:

Rosa disse...

Um sedutor ou um sábio.

Diogo disse...

Ótimo blog, parabéns!
Tbm possuo um blog sobre questões ambientais, passa lá e se rpuder relaciona em seu links ambientais!

http://ecorootz.blogspot.com/

;)

Abraços do Brasil!
Diogo

Paulo disse...

Sedutor e sábio?

Na região minhota há exemplares notáveis de sobreiros, embora os associemos sempre ao Sul. Bem perto do Bom Jesus do Monte, em Braga, por exemplo.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Diogo,

Obrigado pela sua visita e comentário.

Abraço


Rosa,

Sábio o sobreiro e sábios os que o protegem...

Paulo,

Tenho impressão que no Bom Jesus já houve um sobreiro classificado (mas posso estar enganado).
Não esquecer também outro monte nos arredores de Braga, o de Santa Marta das Cortiças.
Também nas bermas de algumas estradas nacionais (Braga-Guimarães, por exemplo) é possível encontrar belos exemplares.

Pela sua distribuição no território nacional continental (as ilhas, em termos botânicos, são um mundo à parte) e ainda pela sua importância ambiental/económica, o sobreiro merecia ser considerado a "árvore de Portugal".

Paulo disse...

Pedro,
Não sei se está classificado ou não, mas lembro-me de um sobreiro magnífico numa curva da estrada, do lado esquerdo, saindo do santuário em direcção a Citânia de Briteiros.

pedro vicente disse...

Olá Pedro,

Procuro adquirir um quercus x turneri e um quercus x hispanica ,sabes onde posso tentar?ja telefonei para o viveiro do Horto Campo Grande em lisboa e Sulflor no algarve enao so nao tem,como nao conheçem as espécies(talvez por serem hibridos).
Se me poderes ajudar,ou algum visitante do teu blog agradeçia...

ps: ja agora,tambem pretendo adquirir um quercus faginea,se souberem onde arranjar...

Pedro Vicente

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Paulo,

Devo regressar a Braga no Carnaval; vou "investigar" esse exemplar.

Pedro,

Em relação ao Q. faginae sugiro um contacto com os núcleos florestais. De certeza que terão alguns nos respectivos viveiros.
Em relação a esses dois híbridos, considero muito difícil que se possam encontrar em viveiros.

Nos viveiros dos florestais não devem existir pois não lhes vislumbro utilidade para esses serviços; em relação a viveiros particulares, dada a raridade dos mesmos, devem ser praticamente desconhecidos.