segunda-feira, setembro 08, 2008

Um jardim digno da nossa pequenez (II)

- A Câmara de Lisboa não pagou verba mensal e o Jardim das Cerejeiras secou. Para ler: "Um jardim digno da nossa pequenez".

- Projecto português quer plantar 400 milhões de árvores no mundo. Apesar de todas as considerações que já tive ocasião de escrever sobre algumas destas iniciativas, há algo que me agrada em particular neste projecto. Pelo menos a acreditar nas palavras de David Lopes, coordenador do projecto: "Até hoje, plantavam-se árvores por plantar. Nós queremos que as empresas que apoiam o programa assegurem também a sua gestão e protecção por um período de 30 anos." Se assim for, excelente!

- Moradores criticam abate de árvores para criar urbanização privada (Quinta do Texugo - Almada): "Este abate implicou ainda o fim de garantias feitas a vários moradores aquando da compra dos seus imóveis (...) são um atentado à qualidade de vida dos moradores, são a continuação de uma exploração imobiliária desumana que não tem em conta a qualidade de vida das pessoas e cujo único objectivo é o lucro.”

- Jornadas sobre árvores monumentais - Parque Natural de la Font Roja (Alicante, Espanha), de 22 a 24 de Outubro. Ver programa em pdf. Notícia via Asociación de Amigos del Tejo.

3 comentários:

Paulo disse...

Pode parecer a despropósito (ou talvez não, tendo em conta o teor destas informações), mas é então aqui que vêm parar os parabéns pelo excelente trabalho d'A sombra verde.

as-nunes disse...

Caro amigo
Gostei de ler o que tinha a dizer sobre o seu blogue. E olhe que muita coisa terá ficado por acrescentar em seu abono.
Continuará a ser, para mim, um bom ponto de referência na net.
Gostaria que me dissesse algo sobre os pilriteiros que mostro em http://dispersamente.blogspot.com/2008/09/perceiros-leiria-quinta-do-carrascal.html
Fiquei até nha dúvida se seriam mesmo pilriteiros. Devem ter uma boa idade.
Um abraço amigo e sempre ao dispor.
António Nunes

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Paulo e António,

Muito obrigado pelos vossos comentários.

Conhecer novas pessoas e a troca de opiniões sobre questões relacionadas com as árvores, tem sido das melhores experiências neste universo dos blogues.

Um abraço para os dois.