segunda-feira, setembro 23, 2013

António Ramos Rosa (1924-2013)

Fotografia: Público

(...) Este homem que esperou à sombra de uma árvore mudar a direcção ao seu pobre destino (...) Este homem que parou no meio da sua vida e se sentiu mais leve que a sua própria sombra. - António Ramos Rosa


Morreu o poeta, mas a sua poesia, feita árvore no pensamento, será eterna.



1 comentário:

António Jesus Batalha disse...

É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever
reparei que se tem esforçado por nos dar o melhor,
é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo
agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.