domingo, Abril 05, 2009

Primavera

Arredores da Covilhã

6 comentários:

Ruben Vilas Boas disse...

Ola Pedro, ouvi rumores de que vai criar um blog sobre adopção de árvores... :P É verdade? Foi o Francisco Carvalho que me contou, um rapaz com quem entrei em contacto através da sombra verde e a quem ofereci umas árvores. Já agora, nos transplantes, os cerquinhos e os castanheiros deram-se bem, já os sobreiros nem tanto. Se me pudesse dar umas dicas sobre transplante de sobreiros... ;) (mas foi um saldo positivo!)
Acho uma óptima ideia um blog reservado a adopção de árvores. Obrigado.

ps- bela paisagem e árvore

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Bom dia Ruben,

Não se trata bem de um novo blogue sobre adopção de árvores. Embora, de forma entusiasta, continuarei a ajudar, através da "sombra verde", na divulgação de iniciativas deste género.
Aliás, num destes próximos dias, publicarei uma das imagens que o Francisco gentilmente me enviou. Para ver se entusiasmamos mais pessoas neste "vício" de por bolotas na terra.

Em relação aos sobreiros...Eu já tentei transplantar pequenos sobreiros, condenados por estarem a crescer perto de urbanizações ou por outros motivos. Mas o problema desta tarefa é que um sobreiro, ainda que com escassos centímetros de altura, tem já uma raiz bem profunda (esta é uma das características que facilita a sobrevivência desta espécie, por comparação com outras, em ambientes mais secos).
Resumindo: transplantar sobreiros é sempre uma tarefa muito complicada, que aumenta com o tamanho que estes tenham pois isso interfere com o tamanho das respectivas raízes.
Uma das soluções poderá ser a de colocar as bolotas em vasos, o que limita o crescimento das respectivas raízes a esse espaço, e fazer posteriormente o transplante para o terreno desejado.

Um abraço.

Ana Ramon disse...

Olá Pedro. Aqui no meu canto, os sobreiros nascem por tudo quanto é lado. Dizem que são as gralhas que enterram as bolotas na terra para as comerem mais tarde mas depois esquecem-de dos locais e aparecem os sobreiros. É verdade que estas árvores têm umas raízes enormes e só raramente é que consigo transplantá-las mas só enquanto são bem pequenas.
No entanto apareceu agora um problema nos sobreiros que começam com manchas escuras na cortiça desvalorizando a sua qualidade. Tenho técnicos a estudar o problema que atinge a maioria dos meus sobreiros mas segundo o pessoal da terra será um bicharoco que vive debaixo da camada da cortiça e que dá origem áquele trabalho. Para saber se será verdade terei que retirar a cortiça a alguns.
Quanto à adopção de árvores gostaria de saber mais sobre o que tens na ideia.
Beijinhos

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Olá Ana,

Alguns animais prestam uma grande ajuda nas tarefas de reflorestação. Tenho lido que no Reino Unido, por exemplo, os gaios estão directamente relacionados com a expansão de algumas zonas de carvalhal (precisamente pelo "esquecimento" dessas bolotas enterradas na terra).

Apesar de os teu sobreiros já estarem a ser acompanhados por técnicos, caso precises posso enviar-te o e-mail de um técnico do INETI especializado em cortiça.
É curioso que também já ouvi, no Algarve, algumas pessoas relatarem a existência de um insecto que produziria esse tipo de problemas.

Em relação à adopção de árvores aquilo que pretendo é continuar a usar a "sombra verde", como uma forma de ligação entre pessoas que queiram dar árvores e outras que as queiram receber.

Foi o que aconteceu neste caso. O Ruben enviou-me um e-mail a dizer que tinha algumas dezenas de árvores para oferecer; de seguida, publicitei a oferta na "sombra" e surgiu o Francisco interessado em recebê-las. Limitei-me a pô-los em contacto e é isso que pretendo continuar a fazer, caso surjam futuramente situações similares.

Um abraço e uma Páscoa Feliz.

P.S. - Adorei aquela história dos cogumelos "rompedores de asfalto"!

Ana Ramon disse...

Olá Pedro
Só agora é que vi a tua resposta porque tenho estado sem pc. Quando puderes envia-me então o endereço do tal amigo especializado em problemas da cortiça. Posso vir a precisar da opinião dele. Se quiseres envia para o mail que tenho no blog.
Beijinho grande e boa Pascoa para ti também

Francisco disse...

Olá Pedro! Sou um apaixonado por árvores, nomeadamente Sobreiros e Carvalhos.
No q respeita ao Sobreiro fiz varias tentativas de transplantes. No inicio morreram-me vários. Até q por experiência própria,por altura do Outono e duas semanas antes do transplante, corto a zona verde "copa" e aplico um cicatrizante para árvores. Quando removo a árvore, tento sempre ao máximo, trazer junto da raíz terra. Porque existem micro raízes q convém preserva. E depois é só plantar em zonas não muito húmidas ou bem drenadas.