segunda-feira, julho 20, 2009

Obviamente, não me deixo intimidar pela cobardia do anonimato


Em Março passado, escrevi o texto "O assassinato de uma ribeira" sobre as obras numa linha de água que atravessa o perímetro urbano de Albufeira.

Criticava, e critico, o encanamento de mais uma linha de água numa zona tão sensível a cheias; criticava a poda violenta feita a diversas árvores nas margens da ribeira e criticava a Câmara Municipal de Albufeira (CMA) por ter autorizado o início das obras sem o devido licenciamento.
Esta situação levou a que a Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve embargasse a obra, de acordo com a edição do jornal "Público" de 4 de Março último. Ainda de acordo com a referida notícia, a ARH exigia que fosse tornado público o estudo que demonstrasse que estas obras não teriam impactos no aumento do risco de cheias no centro antigo de Albufeira.


Desconheço o que aconteceu, no decurso destes meses, entre a ARH e a CMA em relação a este caso e se a CMA entregou o referido estudo. Sei apenas, o que é visível para todos os que passam no local, que as obras prosseguem a bom ritmo.


Mas eis quando o texto que escrevi em Março passado começa a suscitar novo interesse, talvez pelo nervosismo próprio deste período pré-eleitoral que se aproxima.

Deste modo, após uma troca interessante de argumentos com os estimados e simpáticos amigos do "Ecogrupo", recebo um primeiro comentário anónimo, no Sábado de manhã, no referido texto: "não liguem a professores frustados (sic) e grupos de ambientalistas."

Posteriormente, no Sábado à noite entre as 22:07 e as 22:26, qual pandemia, foram deixados vários comentários anónimos na "sombra verde". O estimado anónimo, responsável pelas mesmas, fez questão de usar diversos nomes, alguns dos quais bem sugestivos (como "ultra levure"), e de deixar esses comentários em textos diferentes.

O objectivo foi claro, ou seja, querer dar-me a entender que tinham sido feitos por mais do que uma pessoa. Como se fosse plausível que surgissem, num blogue que raramente tem comentários anónimos, qual milagre da multiplicação, seis anónimos no espaço de 19 minutos!
Ainda por cima, para azar deste anónimo, o meu contador de visitas registou um número muito escasso de visitas entre as 10 e as 11 da noite...Nesse espaço de tempo, porém, houve um visitante recorrente que o meu contador de visitas localizou na zona de Portimão.


Apesar de não ter autorizado a publicação destes comentários, por serem de manifesto mau gosto, não resisto a partilhar os que foram deixados no referido texto:

Sábado às 22:07, por "ultra levure": "Quando por aqui passei e vi isto não podia de deixar de escrever. Sombra de uns caganeiras."
Sábado às 22:26 por "Cidadão de Albuhera": "Mas afinal quem é a personagem que vem falar mal de ALBUFEIRA ??????? Quem é esta personagem ,que titulo traz nessa boca mal cheirosa ????? O que pretende ,uma presidencia ou uma casa de xadrex ????????????????"

Mas ontem, Domingo pelas 22:46, surgiu, em nome da "Camara Mucipal (sic) de Albufeira" o mais curioso dos comentários: "Em nome da Camara de Albufeira será V.Exª,notificado pelas suas afirmações proferidas colocando a integridade do Presidente deste Municipio."

Reparem no zelo do funcionalismo público português capaz de enviar notificações às 11 da noite de um Domingo! Só se lamentam os erros ortográficos e o recorrente anonimato que ofende tão nobre instituição.

O que diriam os juristas da CMA se soubessem que alguém anda a escrever mensagens intimidatórias da liberdade de expressão, utilizando o nome da referida instituição?

Uma coisa é certa. Irei continuar a escrever, independentemente de quem se sinta incomodado e independentemente de quem continua a aproveitar-se do anonimato para destilar o seu ódio pela liberdade de pensamento e de expressão.


17 comentários:

teresa g. disse...

Como dizes, este tipo de comentários anónimos são cobardes - como sempre são os que usam o anonimato para se esconder - não merecem sequer que lhes dês atenção.

Anónimo disse...

Olá Pedro. Apoio total daqui de Loulé, do João do Macloulé. Infelizmente, ainda há muito boa gente (friso o muito boa gente) que ainda não entendeu o que é a democracia.

Um forte abraço
João Martins

Anónimo disse...

Pedia-lhe também autorização para copiar o seu post na integra se não vir inconveniente. O post intitular-se-ia "Porque incomoda tanto a blogosfera?"

Fico a aguardar resposta.
Abraço João Martins

Manuel Ramos disse...

É assim mesmo, Pedro!
Os cães ladram e a caravana passa.
Continua tal qual és!
De anónimos como esse estou eu também cheio.
É bom sinal! Aliás, é o melheor sinal para saberes que estás no caminho certo. Não se criticam, nem se mudam status quo(s) sem que alguns protestem. É da História!

as-nunes disse...

Pois é Pedro

Quando nos calha na rifa alguém que não gosta do que se escreve, de algumas verdades que podem desestabilizar planos menos transparentes, lá aparece um anónimo a "armar-se em papão".

Desde que as informações que se vão passando são de interesse geral, é de prosseguir a rota.

Um abraço
António

Anónimo disse...

Pedro, é assim mesmo. Fizeste bem em denunciar essas atitudes nada dignas de um país que deu mundos ao mundo e fez o 25 de Abril. Abraço. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Muito obrigado pelos comentários. Na democracia temos todos a ganhar quando assumimos, com o nosso nome, o que pensamos e escrevemos.

Abraço solidário para todos.

PS - João, sinta-se à vontade para usar as minhas palavras como entender. Obrigado pela atenção.

ljma disse...

Olha que, pelo estilo, mais parece um destes trolls dos cá da Covilhã! It's fascinating! Ele há espécies que se adaptam bem a diferentes ambientes! (Ou ambientes que são mais parecidos do que parece!)

Saudações, caro colega professor frustado! ;)

Miguel Rodrigues disse...

Pois é. Quando chovem comentários imbecis de gente desesperada por já não ter argumentos inteligentes (e inteligíveis), estamos no bom caminho! Há sempre quem "acuse o toque" quando metemos o dedo na ferida que mais dói.

Mais uma grande vitória para os que não se rendem a denunciar as barbaridades que vão sendo feitas por esse país fora, camufladas pelo suposto "interesse público".

Parabéns, Pedro!

PS: não deixo de pensar no "português assassinado" destes comentários anónimos.

PSS: Também estou curioso por saber se a CM de Albufeira já está ao corrente do que se anda a escrever em seu nome. Se calhar até era caso para prossecução criminal... Belo!

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

José,

Tens razão e também me pareceu um desses comentadores do nosso "condomínio". No fundo, trata-se da velha tradição lusitana do insulto e da insinuação anónima.

"Frustação" não é ser professor, mas é ter um ministério da Educação que não compreende o que se passa nas escolas ou um ministério da Ciência que "asfixia" as universidades.
Poucos devem gostar tanto da sua profissão como um professor. Apenas se lamenta que outros não possam, ou não queiram, compreender.

Abraço.


Miguel,

Numa altura em que o jornalismo que incomoda se tornou uma raridade, os blogues começam a criar alguns pruridos.
E começam a ser recorrentes as tentativas de silenciar e pressionar quem escreve em blogues.

E se é certo que quem escreve num blogue, como quem escreve em qualquer outro local, tem que estar preparado para quem não gosta do que lê e até possa recorrer aos tribunais, caso se sinta insultado, o inverso não deixa de ser, igualmente, verdade.
Dito por outras palavras, insultar e injuriar quem escreve num blogue também é crime, tal como tentar condicionar a liberdade de expressão do respectivo autor.

Abraço.

pedro vicente disse...

Grande Pedro! Assim é que é! A verdade ao de cima e sem medo de cobardes!Um país com o seu património a saque,nada mais digno do que denunciares! Estou contigo.Abraço

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Muito obrigado, Pedro.

Abraço.

Paulo disse...

Os anónimos aborrecem, mas são como as borbulhas. Depois passa.

Júlia disse...

Pedro, infelizmente toca a todos os que resolvem ter opinião e a emitem sem ser atrás do anonimato. Também por aqui já tive "direito" a umas cenas pouco edificantes. Algumas autarquias parecem que conseguiram juntar gente que não admite a opinião dos outros, a não ser que seja coincidente com a deles.
Se isto serve de alguma coisa, daqui lhe envio um abraço de solidariedade e a convicção de que não nos devemos intimidar.

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Obrigado Paulo e Júlia. Abraço.

Anónimo disse...

"Obviamente, não me deixo intimidar pela cobardia do anonimato"

acho muito bem esses comentarios .
és um Asno que estavas melhor a cultivar burros em vez de conversas fiada.

como vivemos num Pais livre cada qual faz o que quer, e os comentarios em anonimato não quer dizer que sejam cobardia

chincalhar como tu chincalhas é que sim .Publicar tretas destas é demonstrativo que não tens mais nada para fazer .

Pedro Nuno Teixeira Santos disse...

Caríssimo anónimo,

Tem razão numa coisa, já lhe dei mais importância do que merece.

Obrigado pela obsessão pela minha pessoa e por arranjar tempo para ler as "tretas" que eu escrevo.

Continuarei a assinar tudo o que escrevo com o meu nome para quando o senhor, ou a senhora, se sentir achincalhado me poder processar todas as vezes que quiser.

Sempre ao dispor, com os melhores cumprimentos.

P.S. - Continuarei atento à caixa do correio à espera da notificação por "chincalhamento".